APRESENTAÇÃO

Vivemos, atualmente, em uma sociedade com características individualistas que robustecem aspectos de não visibilidade e importância ao outro. Pensamos, de forma  exclusiva e egoísta, muito mais em nós mesmos, do que em relação aos que estão ao nosso lado. Essas atitudes muitas vezes se transformam em barreiras para pessoas com deficiência. Essas barreiras podem ser não apenas físicas, mas também atitudinais ou comunicacionais.

Atualmente, a maior parte das pessoas vive em centros urbanos, os quais  apresentam inúmeras barreiras,  com destaque para as arquitetônicas, causando muitos transtornos de mobilidade física, especialmente para as pessoas que apresentam alguma deficiência.

Neste sentido, a legislação prevê direitos que precisam ser assegurados aos que deles dependem e por isso precisam ser socializados para serem vivenciados.

Como instituição de ensino, a Universidade de Cruz Alta – UNICRUZ, comprometida com a sua missão, a qual institui a dignidade humana e a cidadania plena para todos, reforça em suas ações uma política de acessibilidade e inclusão.

DEFINIÇÃO E OBJETIVOS

Acessibilidade é condição para utilização, com segurança e autonomia, total ou assistida, dos espaços, mobiliários e equipamentos urbanos, das edificações, dos serviços  de transporte e dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação, por pessoa com deficiência ou com mobilidade reduzida. No âmbito educacional, a acessibilidade pressupõe não só a eliminação de barreiras arquitetônicas, mas a promoção plena de condições para acesso  e permanência na educação superior para pessoas com necessidades educacionais especiais.

O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão da UNICRUZ tem como objetivos:

  1. Promover a permanência e o sucesso acadêmico dos estudantes;
  2. Intervir, orientar e acompanhar a área da educação inclusiva na Instituição, eliminando dificuldades e /ou barreiras que impeçam o processo ensino- aprendizagem e que possam ser sanadas ou atenuadas conforme a demanda;
  3. Fortalecer uma política de acolhimento e apoio aos acadêmicos, oferecendo Atendimento Educacional Especializado por meio do Núcleo de Acessibilidade e  Inclusão;
  4. Efetivar uma prática de respeito à diversidade e à inclusão;
  5. Identificar, elaborar e organizar recursos pedagógicos e de acessibilidade que eliminem as barreiras para a plena participação da comunidade acadêmica, considerando suas necessidades específicas;
  6. Instituir fluxo constante de informações sobre Acessibilidade e Inclusão, bem como  Legislação pertinente à Educação Inclusiva aplicada ao Ensino Superior;
  7. Garantir acessibilidade nos espaços institucionais de forma a receber adequadamente pessoas que necessitem de tais subsídios;
  8. Constituir um espaço de orientação e apoio ao corpo docente e ao discente de forma individual e/ou em grupo;
  9. Promover a inclusão no processo ensino-aprendizagem entre docentes/ discentes e discentes/discentes, desconstruindo preconceitos e garantindo a acessibilidade atitudinal;
  10. Oportunizar espaços de discussões, diálogo e esclarecimentos com a comunidade acadêmica e externa sobre a inclusão de pessoas com necessidades especiais, por meio de cursos, palestras, oficinas, conferências, vídeos, simpósios, encontros;
  11. Acompanhar os processos de implantação da política de acessibilidade na Instituição;
  12. Monitorar os processos de acessibilidade: arquitetônica, atitudinal, pedagógica, comunicacional e digital na Universidade visando garantir a acessibilidade plena;
  13. Oportunizar ações que garantam a formação dos estudantes com altas habilidades (aceleração, enriquecimento curricular, suplementação, tutorias e monitorias);
  14. Orientar e apoiar os discentes na resolução de problemas acadêmicos e de relacionamento interpessoal que interferem no desenvolvimento pessoal, profissional e no processo de ensino aprendizado;
  15. Orientar e apoiar os colaboradores na resolução de problemas técnico-administrativos e de relacionamento interpessoal que interferem no desenvolvimento pessoal e profissional;
  16. Acompanhar o processo de ensino-aprendizagem dos discentes com deficiências da universidade através de encontros semanais ou quinzenais, com vistas a assegurar o sucesso escolar, encaminhando para apoio pedagógico, psicopedagógico, recursos humanos e/ou materiais;
  17. Oportunizar ao discente com Espectro Autista um espaço de apoio, escuta e reflexão, conforme disposto na Lei 12. 764/2012;
  18. Incentivar o desenvolvimento da pessoa humana através do reconhecimento de seus próprios recursos e potencialidades;

COMPOSIÇÃO E COMPETÊNCIA

O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão da UNICRUZ é composto por:

  1. educador especial
  2. profissional com capacitação em Libras
  3. profissional com capacitação em Braille

O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão da UNICRUZ trabalha em parceria:

  1. Com a Reitoria, buscando alternativas para o desenvolvimento das políticas institucionais no que se refere ao processo de acessibilidade pedagógica, arquitetônica, comunicacional, atitudinal e digital.
  2. Com as coordenações de curso e com o corpo docente na orientação educacional e profissional dos discentes, favorecendo a capacidade de tomar decisões e promover sua maturidade profissional.

PROPOSIÇÕES  E ATRIBUIÇÕES DO NÚCLEO

O Núcleo de Acessibilidade e Inclusão tem como estratégias do seu trabalho a intervenção no processo de ensino-aprendizagem, quando este:

  1. requer definição coerente em relação àquilo que a própria tarefa representa como recurso para a Instituição e que precisa da análise e reflexão constantes, como meio para atingir seus objetivos;
  2. investiga as características positivas da situação em que se encontram docentes e discentes para, a partir delas, poder modificar o que aparece como inadequado;
  3. atua em formas de atenção nas modalidades globais e individuais. Global porque está voltada para a classe discente na medida em que considera todas as variáveis que compõem o processo ensino-aprendizagem, mas também é uma intervenção individual, ou seja, centrada no indivíduo, para atender as necessidades educacionais específicas de cada estudante;
  4. parte de uma visão contextualizada dos instrumentos e explicações psicopedagógicas que levam em consideração a complexidade das situações educacionais e a necessidade de compreendê-las para poder intervir nas mesmas.

São atribuições do Núcleo de Acessibilidade e Inclusão por meio de sua coordenação e da equipe que o compõe:

  1. Acompanhamento das ações previstas no Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI), no que diz respeito ao corpo discente;
  2. Promoção do desenvolvimento psicossocial do discente;
  3. Acolhimento especial aos discentes com necessidades especiais viabilizando sua integração ao meio universitário;
  4. Acompanhamento da frequência, do aproveitamento acadêmico e do desempenho das avaliações dos discentes atendidos pelo Núcleo, com vistas a assegurar o sucesso acadêmico destes;
  5. Atendimento individual ou em grupo aos discentes, oferecendo um espaço de suporte visando sucesso à vida acadêmica;
  6. Construção de uma nova relação entre discentes, coordenação, docentes e colaboradores de maneira geral;
  7. Aplicação de questionário e entrevista com os discentes com necessidades especiais e seus familiares quando necessário;
  8. Desenvolvimento de oficinas, palestras e discussões sobre a inclusão e acessibilidade de todos no espaço universidade;
  9. Realização de parcerias em eventos culturais e artísticos promovidos pelo NUCART;
  10. Inclusão dos discentes com necessidades especiais através de ações específicas;
  11. Conhecimento do entendimento que possuem os Coordenadores de Curso, docentes e funcionários em relação às pessoas com necessidades especiais e promover espaço para discussões;
  12. Acesso a computadores, programas especiais adaptados de multimídia; cadeiras, muletas, material em braile, reglete, sorobã, intérprete de libras, professor de braile e apoio pedagógico;
  13. Transcrição do material escrito (livro, artigos) para áudio;
  14. Transcrição do material escrito para o Braille;
  15. Oferta do profissional intérprete em libras para acadêmicos Surdos;
  16. Oferta de recursos materiais e humanos necessários para o bom desempenho nas aulas;
  17. Disponibilidade aos professores de alternativas diferenciadas de avaliações aos discentes com necessidades especiais.

CONTATOS

  • O Contato pode ser realizado pessoalmente ou através de e-mail  tanto pelo estudante quanto pelo professor.
  • Para o encaminhamento de estudantes o professor deverá enviar e-mail para o Núcleo solicitantando  atendimento e cadastro

Fone: (55) 3321 1500 – Ramal 2507

Email: vperanzoni@unicruz.edu.br

LOCAL DE REALIZAÇÃO

Sala na entrada do ginásio de esportes

EQUIPE 

Educadora Especial : Prof.ª Dr.ª Vaneza Cauduro Peranzoni – Coordenadora do NAIU

Educadora Especial: Prof.ª Espec. Márcia Elisa Lamaison – Interprete/Tradutora de LIBRAS

Secretária: Greice de Azevedo Rodrigues