Objetivos do curso

 

  • Aprofundar relações dialógicas entre teoria e prática, contribuindo para o desenvolvimento de práticas socioculturais interdisciplinares que resultem em ações democráticas, cidadãs e de inserção social;
  • Estimular a produção de conhecimentos que favoreçam novas práticas sociais, promovendo ações inclusivas com respeito à diversidade;
  • Oportunizar a qualificação da discussão nos diferentes campos do saber, dialogando com agentes sociais, especialmente no que se refere às questões multiculturais/interculturais;
  • Promover articulações que possibilitem a formação de lideranças capazes de estimular a cooperação entre os diferentes atores sociais com vista à construção de novas práticas socioculturais;
  • Fomentar a realização de ações voltadas à ampliação da ética e da cidadania, articulando conhecimentos sociais, ambientais, culturais e do desenvolvimento humano.

LINHAS DE PESQUISA

Área de concentração em Práticas socioculturais e Desenvolvimento Social
O Curso de Mestrado Acadêmico em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social aborda práticas sociais, culturais e do desenvolvimento humano, a partir da exploração do conhecimento teórico-prático, numa visão ampla e interdisciplinar. Através de projetos e/ou estratégias socioeducativas que envolvem a arte, a cultura, a política, a economia, a saúde, a educação, o meio ambiente e demais áreas, o Curso busca promover a elevação da qualidade de vida, de modo sustentável e empreendedor, contribuindo, desta forma, para o desenvolvimento local e regional.

Linhas de pesquisa:

  1. Linguagem, comunicação e sociedade: objetiva a discussão de aspectos interdisciplinares relacionados a questões que envolvem a linguagem em seus múltiplos aspectos (língua, discurso, ideologia, narrativas do seu cotidiano), bem como questões sociais e culturais que permeiam o contexto contemporâneo. Justifica-se a inserção dessa linha de pesquisa, tendo em vista a necessidade do domínio de tais saberes para a leitura crítica e interdisciplinar de um mundo globalizado, no qual o sujeito atue como protagonista na constituição e sustentação de ações sociais.
  2. Práticas socioculturais e sociedade contemporânea: objetiva a discussão teórica das práticas de intervenção que envolve diferentes faces da formação e desenvolvimento humano, numa abordagem ética e cidadã que perpassa os ciclos da vida. A relevância dessa discussão justifica-se pela necessidade da formação profissional de agentes sociais qualificados ao exercício de práticas socioculturais essenciais às transformações da sociedade atual.

A quem se dirige?
Profissionais graduados nas diversas áreas do conhecimento, como: Ciências Sociais Aplicadas, Ciências Humanas, Linguística, Letras e Artes, Ciências da Saúde, Ciências Agrárias, Ciências Biológicas, Ciências Exatas e da Terra e Engenharias atuante no âmbito público ou privado, voltados à transformação, potencialização e desenvolvimento do contexto local e regional.

Integralização curricular e funcionamento
A integralização dos estudos necessários à obtenção do título de Mestre em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social será expressa em unidades de crédito, sendo um crédito equivalente a quinze horas aula. O candidato deverá cursar 15 (quinze) créditos referentes às disciplinas obrigatórias e, no mínimo, 09 (nove) créditos correspondentes às disciplinas eletivas, totalizando 24 (vinte e quatro) créditos. num prazo máximo de 24 meses.

Laboratório de Estudos e Práticas Socioculturais Interdisciplinares – LEPSI

O Laboratório de Estudos e Práticas Socioculturais Interdisciplinares – LEPSI, ligado ao Programa de Pós Graduação em Práticas Socioculturais e Desenvolvimento Social – Mestrado, é um espaço interdisciplinar de articulação de estudos e pesquisas voltadas às questões sociais, que apresentem vivências e experiências, busquem a emancipação e o desenvolvimento social. O Laboratório também está voltado para a produção e socialização desses conhecimentos.

As ações do LEPSI são desenvolvidas em interação com movimentos sociais, grupos e associações que compõem a sociedade e estão voltadas para as temáticas: cultura e arte; necessidades especiais; diversidade sexual, de gênero e geracional; inclusão étnico-racial; preservação e sustentabilidade ambiental; geração de trabalho e renda.

Vários núcleos de estudos e práticas integram suas ações, dentre os quais estão: o NAE – Núcleo de Atendimento ao Estudante; o NAPDH – Núcleo de Ação em Pró-Direitos Humanos; e, o NUCART – Núcleo de Conexões Artístico-Culturais, bem como o Núcleo de Estudo e Práticas Sociais. Estão ainda vinculados ao Laboratório, grupos de pesquisas com projetos que visam à preservação e sustentabilidade ambiental, associativismo, cooperativismo solidário e melhoria socioeconômica dos grupos sociais emergentes.

 

Objetivo:

Empreender estudos e pesquisas sobre práticas socioculturais que estão sendo vivenciadas na contemporaneidade e que visem à emancipação social, as repercussões desse processo e possibilidades de desenvolvimento social.

 

Ações do Laboratório:

  • Integração de acadêmicos da graduação e da pós-graduação;
  • Encontros para discussão e análise de textos, livros e filmes relacionados aos temas;
  • Estudos, pesquisas e discussões referentes às temáticas sobre práticas e demandas socioculturais;
  • Divulgação da produção, por meio da publicação de artigos e livros e da participação dos pesquisadores vinculados ao Laboratório em eventos de caráter técnico-científico.
Regulamento do Laboratório de Desenvolvimento Humano – LDH

O Laboratório De Desenvolvimento Humano – LDH, é um espaço interdisciplinar de articulação de estudos e pesquisas, voltadas às questões do desenvolvimento do ser, cuja as ações  se voltam ao atendimento das necessidades dos diferentes ciclos da vida humana: infância, adolescência, adulto e senescência. O Laboratório também está voltado para a produção e socialização desses conhecimentos pelas linhas pesquisa do PPG e por grupos de pesquisas a elas vinculadas.

Objetivos:

O Laboratório de Desenvolvimento Humano – LDH, objetiva oportunizar um trabalho voltado para autoestima, sociabilidade, psicomotricidade, afetividade e  inclusão de indivíduos em um processo de educação permanente.

Ações do Laboratório:

    1. Produzir estudos e pesquisas referentes ao desenvolvimento Humanos em suas diferentes fases.

 

    1. Divulgar a produção, através da publicação de artigos e livros e da participação dos pesquisadores vinculados ao Laboratório em eventos de caráter técnico e científico.

 

    1. Promover encontros sistemáticos para discussão e análise de textos, livros e filmes relacionados aos temas.

 

    1. Organizar e manter repositório do acervo referente às pesquisas realizadas a respeito de Desenvolvimento Humano.

 

    1. Integrar acadêmicos da graduação e da pós-graduação em estudos e discussões, pesquisas e atividades de extensão nas temáticas sobre desenvolvimento humano nas diferentes fases.

 

  1. Articular com o Grupo Interdisciplinar de Estudos  de Envelhecimento Humano – GIEEH – estudos, discussões, pesquisas e atividades de extensão.