Mestrado em Produção e Ambiente

Mestrado em Produção e Ambiente

A Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes) recomendou a aprovação do novo Programa de Pós-Graduação (PPG) da Unicruz

O Mestrado em Produção e Ambiente foi recomendado pelo Conselho Técnico-Científico da Educação Superior (CTC-ES) da Capes, em reunião realizada nos dias 10 a 12 de agosto.

A partir da compreensão das atuais dinâmicas do contexto socioambiental, o novo PPG objetiva o estabelecimento de estratégias ecoeficientes para os diversos ambientes de produção, bem como o desenvolvimento de sistemas e produtos bioativos que possam contribuir com uma produção mais limpa. Para isso, apresenta duas linhas de pesquisa:
a) eficiência nos processos produtivos;
b) bioativos na produção.

O reitor,  Fábio Dal-Soto, afirma a importância desse Programa para a Instituição e o desenvolvimento regional: “A Unicruz adotou a linha da verticalização do conhecimento há cerca de 10 anos. Esse tem sido um importante pilar do desenvolvimento institucional e, por consequência, da contribuição da Unicruz para seu entorno de atuação. A recomendação de aprovação do Mestrado em Produção e Ambiente reforça o trabalho gradual desenvolvido pela Instituição na sua qualificação e corrobora o posicionamento adotado em suas diversas atividades acadêmicas, especialmente no avanço da pesquisa e pós-graduação. Parabéns para todos os envolvidos na construção do nosso novo PPG!”.

O profissional que ingressar no PPG terá uma formação interdisciplinar, apoiada nas técnicas de investigação científica para a geração de conhecimento nos ambientes produtivos. Assim, poderá atuar e intervir nos diversos ambientes, desenvolvendo estratégias de produção mais limpa, e propor a criação de novos processos e produtos que contribuam com a sustentabilidade, a agregação de valor aos ambientes de produção e a redução dos impactos ao meio ambiente.

“A avaliação positiva pela Capes ratifica o compromisso da Unicruz em ofertar ensino de qualidade também no âmbito da pós-graduação, alinhado às demandas regionais. O parecer da avaliação destaca, além da proposta do curso – inédita na região, a infraestrutura institucional, a qualificação do corpo docente e sua capacidade de pesquisa. Será mais uma oportunidade de qualificação para profissionais de diferentes áreas, visto que o mestrado é interdisciplinar“, ressalta a Pró-Reitora de Pós-Graduação, Pesquisa e Extensão,  Janaina Coser.

O corpo docente do PPG é formado por professores e pesquisadores de diferentes áreas, como humanas e sociais, agrárias, ciências da saúde, dentre outras, demonstrando o caráter interdisciplinar do curso. Após a publicação do resultado definitivo pela Capes, a documentação do novo mestrado seguirá para a Câmara de Educação Superior do Conselho Nacional de Educação (CES/CNE) e homologação pelo Ministro da Educação.

Quer receber as notícias no seu email, acesse aqui