O quarto pilar

O quarto pilar

FÓRUM DE SUSTENTABILIDADE – Para Thedy Corrêa, cultura é elemento fundamental para o desenvolvimento sustentável.

:

A abertura do Fórum de Sustentabilidade do Corede Alto Jacuí provocou reflexões utilizando uma diversidade de abordagens. Quem chegava na Casa de Cultura Justino Martins no fim da tarde de ontem (04) para prestigiar o evento inaugural já observava que seria uma noite atípica: no hall de entrada, estudantes usavam maquiagens e fantasias produzidas pelos cursos de Estética e Cosmética e Educação Física, respectivamente, da Unicruz. O mesmo espaço recebeu a Feira de Economia Solidária e Criativa (Fesol), com exposição e comercialização de produtos caseiros e oriundos da agricultura familiar. E nos corredores, estavam dispostos coletores de medicamentos, uma ação do curso de Farmácia da Universidade de Cruz Alta alusiva ao descarte adequado desses produtos.

No palco da Casa de Cultura Justino Martins, a solenidade iniciou com o lançamento de dois livros. “Práticas Socioculturais na Sociedade Contemporânea” foi organizado pelas professoras da Unicruz Sirlei de Lourdes Lauxen, Isadora Cadore Virgolin e Enedina Teixeira da Silva e compila textos sobre diversidade social e cultural, educação e inclusão social, direitos humanos e tecnologia social. Já “Dúdo, o Canudo” é uma obra infantil de autoria da educadora Aline Bucco Bilibio e ilustrações de Vinicius Campos para conscientizar crianças a respeito do uso consciente dos chamados canudinhos.

Mas a atração mais aguardada era Thedy Corrêa. O músico aproveitou a bagagem adquirida nas três décadas como frontman da banda Nenhum de Nós para transformar suas mensagens, antes transmitidas em canções de rock, em livros e palestras. No palco, Thedy executou hits como “Amanhã ou Depois”, “Camila” e “Paz e Amor” e detalhou a sustentabilidade cultural, tema de sua fala. “Cultura é o quarto pilar da sustentabilidade. Os outros três são economia, meio ambiente e sociedade. A cultura se agrega justamente para trazer a esse cenário o entendimento maior dos caminhos que levam ao desenvolvimento sustentável”, explicou.

Uma das inspirações de Thedy vem do oriente: ele detalhou o ikigai, uma filosofia japonesa que norteia a razão da humanidade. Segundo o conceito, as pessoas encontram a autorrealização quando há harmonia entre o que amam, no que são boas, pelo que podem ser pagas e o que o mundo precisa. Em contraponto ao ikigai, Thedy alertou sobre os rumos que a sociedade atual está tomando, sobretudo no cenário nacional. “A gente vive num país em que há polarização em qualquer tipo de assunto, como em um constante grenal. O que nós, artistas, podemos fazer? Em uma situação como essa, quando as causas são debatidas dessa maneira, a arte tem que ser o caminho para o diálogo”, salientou o músico.

O Fórum de Sustentabilidade do Corede Alto Jacuí é realizado pela Unicruz e tem programação até sexta-feira (07).

Quer receber as notícias no seu email, acesse aqui