Propagação rápida

Propagação rápida

Polo de Inovação Tecnológica do Alto Jacuí ensina a produtores rurais método para multiplicação de mudas de mandioca.

:

A mandioca é um dos alimentos mais presentes na mesa dos brasileiros. Dela dá para fazer farinha, tapioca, polvilho e até mesmo utilizá-la como ingrediente principal em vários pratos. O que pouca gente sabe é como é feita a produção real da raiz tuberosa. Até mesmo agricultores têm dificuldades em dominar a técnica, pois a mandioca geralmente é cultivada em áreas pequenas.

O Polo de Inovação Tecnológica do Alto Jacuí é gerido pela Unicruz e desde 2012 desenvolve estudos para aperfeiçoar o potencial produtivo da planta. Para tanto, aderiu e adaptou a metodologia da Propagação Rápida, criada na Colômbia e avaliada pela Embrapa. O método consiste em dar um tratamento diferenciado nas manivas e nos brotos, podendo ampliar em até 100 vezes o número de ramas para plantio. Os procedimentos foram apresentados por professoras da Unicruz em uma propriedade rural no interior de Ibirubá na tarde de ontem.

Na oficina, as docentes Jana Koefender e Juliane Nicolodi Camera demonstraram como tratar as mudas. O principal objetivo do projeto da Unicruz é resgatar cultivares tradicionais da região, uma vez que plantas importadas têm procedência duvidosa ou não se adaptam às condições locais. “Como é uma cultura muito sensível a baixas temperaturas e nas nossas condições tivemos problemas com altas quantidades de chuvas, diminuiu bastante o número de ramas disponíveis. Em virtude disso, as áreas de plantio nas propriedades foram reduzidas ou então recorreram à aquisição de ramas provenientes de outras regiões, que muitas vezes vêm com problemas fitossanitários”, explica a professora Jana, gestora do Polo.

O dono da propriedade visitada, Vilson Budke, gostou da ideia. Grande parte da renda local atualmente provém da atividade leiteira, mas ele já faz planos caso o método de Propagação Rápida da mandioca tenha os mesmos bons resultados do estudo da Unicruz. “Eu vou tentar fazer. Se der certo, aumentamos a produção. Temos planos de fazer uma queijaria, então minha esposa trabalharia com os derivados do leite e eu ficaria com as ramas de mandioca”, preveu.