Violência em debate

Violência em debate

Seminário abre espaço para reflexões sobre atitudes agressivas na sociedade.

:

Um evento promovido pela Universidade de Cruz Alta concentrou discussões sobre a origem e a prevenção da violência. O 1º Seminário Regional Sobre Violência e o Cuidado às Pessoas em Situação de Vulnerabilidade reuniu profissionais, lideranças e agentes ligados a repartições públicas de saúde, educação e segurança da região. A proposta do Núcleo de Ação em Pró-Direitos Humanos (NAPDH) da Unicruz, em parceria com a 9ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS) com a Coordenadoria de Políticas Setoriais e de Direitos Humanos, foi oportunizar reflexões acerca das atitudes que levam à agressividade em diferentes cenários sociais.

Durante a manhã, a coordenadora do Núcleo de Vigilância de Doenças Não Transmissíveis do Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), Andreia Volkner, abordou a tipologia da violência e formas de notificação de tais comportamentos. Segundo ela, uma das ocasiões mais preocupantes é que a vítima, no caso de violências domésticas e sexuais, sequer identifica que está em situação vulnerável. “Muitas vezes ela [mulher violentada] tem vergonha do que aconteceu. Ela não vai compartilhar que foi agredida porque acha que de alguma forma tem culpa daquilo ou porque faz parte do casamento”, disse.

O mapeamento da violência na região também foi socializado pela delegada da Polícia Civil Caroline Bamberg. A convidada apresentou os índices de ocorrências registradas em crimes nas delegacias da 5ª Região Policial do Estado. Somente em Cruz Alta, 3.334 furtos foram denunciados entre 2015 e março deste ano. No mesmo período, a Delegacia de Polícia local também registrou 726 roubos e 97 estupros.

Como é um trabalho conjunto com a 9ª CRS, esperamos que o evento tenha contribuído para conscientizar servidores sobre a importância de atender da melhor forma as denúncias de violência”, salientou a coordenadora do NAPDH/Unicruz, professora Ângela Keitel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *